.

.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Seca e Fome: povo Kiriri em estado de emergência na Bahia

Seca e Fome: povo Kiriri em estado de emergência na Bahia
A nação Kiriri vem por meio deste representante, Manoel Cristovam Batista, cacique do povo Kiriri, decretar Estado de Emergência devido a situação caótica que vem acontecendo em nosso território e região do semiárido Nordeste II, motivo esse que nos leva a situação de calamidade aos povos Kiriri e Tuxá, no município de Banzaê, Kaimbé Massacará do município de Euclides da Cunha e Toca do Cru município de Quijingue.
Nos últimos três anos (2010, 2011 e 2012) sofrendo com longas estiagens, e nos período de plantio de feijão e milho não tiveram safra, motivo esse que se agravou nos decorrentes meses afetando também a safra da castanha. Por tanto, a situação em 2013 chega ao estado de emergência precária; lagoas secas, tanques, barreiros, barragens, cisternas e açudes da região secaram, até as nascentes naturais (que chamamos de minadores) também estão secando.
A preocupação dos povos indígenas vendo tudo se acabando por falta de alimentações e escassez de chuvas, as criações de animais morrendo de forme e sede, jovens sendo obrigado a sair de suas aldeias deixando suas famílias, seus costumes e tradições em busca de oportunidades em outras regiões do pais. Os programas que foram implantados pelo governo Federal e Estadual, não estão sendo suficientes para atender todas essas demandas causadas pela seca.
Sabemos que o governo Federal e governo Estadual investiram R$ 15 milhões de reais em perfurações de poços artesianos de alta vazão na região, entre eles alguns foram perfurados no município de Banzaê e que essas vazões de água não vieram a contemplar aos povos indígenas dessa região. Se o governo tivesse investido pelo menos parte dessa vazão para irrigação da agricultura familiar nas terras indígenas, talvez não estivesse nessa situação. Somos uma população de 5.200 (cinco mil e duzentos) indígenas em situação critica na região.
O povo Kiriri reunido no dia 07 e 08 de janeiro de 2013 na aldeia canta galo pautaram o seguinte assunto: perfuração de poços artesianos de alta vazão para irrigação da agricultura família e consumo na agropecuária coletiva e individual. A irrigação é um dos mecanismos fundamentais ao desenvolvimento sustentável que é uma atividade praticada pelos povos indígenas.
Diante das situações que se encontra, somos obrigados a pedir soluções imediatas para resolver os problemas causados pela seca: Em quanto a chuva não chega a nossa região e as perfurações dos poços artesianos não acontece, para amenizar o sofrimento de nossos índios e dos animais.

Pedimos urgentemente cestas básicas para as famílias indígenas.

Ao Sr. Coordenador Geral
Adenilton de Oliveira Santos
MUPOIBA

Atenciosamente,
Povo Kiriri Canta Galo
Representado por Manoel Cristovam Batista - Cacique

ANEXA RELAÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTICIOS NECESSÁRIOS PARA APOIO AS FAMÍLIAS ATINGIDAS PELA SECA E FOME:
  
ITEM/PRODUTO     QUANT     PREÇO DE CUSTO     VALOR TOTAL 
  • 1     Farinha        11.440               R$ 4,20                 R$ 48.048,00
  • 2     Feijão           17.160               R$ 3,70                 R$ 63.492,00
  • 3     Óleo                5.148               R$ 3,95                 R$ 20.334,60
  • 4     Macarrão       8.580              R$ 1,20                  R$ 10.296,00
  • 5     Açúcar            8.580              R$ 2,00                  R$ 17.160,00
  • 6     Floco               8.580              R$ 0,80                  R$ 6.864,00
  • 7     Leite               8.580               R$ 2,50                 R$ 21.450,00
  • 8     Charque         2.860                R$ 8,00                 R$ 22.880,00
  • 9     Arroz            17.160               R$ 2,70                 R$ 46.332,00
  • 10   Biscoito        16.016               R$ 2,80                 R$ 44.844,80
          Total                       104.104            R$ 31,85            R$ 301.701,40

Publicado em:
•    http://barcadasletras.blogspot.com.br/2013/01/comunicado-de-emergencia-do-povo-kiriri.html
•    http://racismoambiental.net.br/2013/01/ba-comunicado-de-emergencia-do-povo-kiriri-canta-galo/
•    http://indiosnonordeste.com.br/2013/01/28/comunicado-de-emergencia-do-povo-kiriri-canta-galo/

Fonte: REDE Os Verdes/via e-mail

domingo, 27 de janeiro de 2013

Hundreds killed in Brazil nightclub fire

Hundreds killed in Brazil 
nightclub fire
At least 230 people killed in blaze caused by a pyrotechnics show in the city of Santa Maria, local police report
At least 230 people have been killed and 200 others injured in a nightclub fire caused by a pyrotechnics show in the southern Brazilian city of Santa Maria, a police official has said.
Police Major Cleberson Braida Bastianello said officials counted 232 bodies that had been brought for identification to a gymnasium in the southern Brazilian city of Santa Maria. Bastianello said the that lowered the toll from 245 earlier believed killed at the Kiss nightclub.
Major Gerson da Rosa Ferreira, who was leading rescue efforts at the scene for the military police, said the victims died of asphyxiation or from being trampled, and there were as many as 500 people inside the club when the fire broke out.
Gabriel Elizondo, Al Jazeera's correspondent in Brazil said the nightclub, which is near a college campus, was full of teenagers and people in their 20s. “Images that we’ve seen indicate people [were] just trying to scramble to get out of the building,” Elizondo said by phone. “Who’s to blame for the fire will have to be determined in an investigation, but clearly we are starting to see early on that people were not able to escape.” 
'Tragedy for all of us' The fire led President Dilma Roussef to cancel a series of meetings she had scheduled at a summit of Latin American and European leaders in Chile's capital of Santiago, and was headed to Santa Maria, according to the Brazilian foreign ministry. "It is a tragedy for all of us. I am not going to continue in the meeting [in Chile] for very clear reasons,'' she said. Santa Maria is near the borders with Argentina and Uruguay, some 300km west of the state capital of Porto Alegre.
Luiza Sousa, a civil police official in Santa Maria, told Reuters news agency the blaze started when a member of the band or its production team ignited a flare, which then set fire to the ceiling. The fire spread "in seconds," Sousa said. Rio Grande do Sul state's health secretary, Ciro Simoni, said respirators from all over the state were being sent to the scene.

Polícia afirma que tragédia matou 232 pessoas

Polícia afirma que tragédia matou 232 pessoas
Polícia afirma que tragédia 
matou 232 pessoas 
Por Ana Meireles e Ricardo Simões Ferreira
LusaHoje
Fotografia © REUTERS/Germano Roratto/Agencia RBS 
Um incêndio numa discoteca no centro de Santa Maria, no estado do Rio Grande do Sul, no Brasil, fez 232 mortos, segundo últimos dados avançados pela imprensa brasileira. O espaço de diversão noturna teria apenas uma saída.
Segundo os últimos dados avançados pelos bombeiros à Globo News, morreram 232 pessoas - 120 homens e 112 mulheres - e 131 ficaran feridas. "Gostaria de dizer à população de Santa Maria que neste momento de tristeza estou com eles", disse Roussef aos jornalistas.
O incêndio, ao que é possível apurar, teve origem no revestimento do teto da discoteca, que pegou fogo quando um membro da banda que atuava disparou um sinalizador ('flare') para cima. A banda, segundo testemunhas, estava a usar estes efeitos pirotécnicos durante a atuação.


A discoteca apenas teria uma saída, o que agravou a situação de pânico que se gerou após a deflagração do incêndio. O difícil acesso também dificultou as operações das autoridades - uma reportagem televisiva da Rede Globo mostra mesmo homens derrubando uma parede da discoteca para conseguirem operar no interior do recinto. 
A edição online de O Globo, corrigiu a primeira versão que dava conta de estarem apenas 400 pessoas na discoteca, informando que o recinto, que tinha capacidade para 2.000 pessoas, estava lotado.
O site G1 está a revelar a identificação das vítimas mortais conforme estas vão sendo conhecidas (AQUI).
O coordenador da Defesa Civil brasileira, Adelar Vargas, citado pelo jornal Folha de São Paulo, explicou que o fogo terá começado na espuma do isolamento acústico, depois de um dos membros da banda que atuava na altura ter acendido um foguete de sinalização que apontou ao teto.
Fonte: JN.Portugal

Tragédia de Santa Maria-RS repercute pelo mundo

Tragédia de Santa Maria-RS repercute pelo mundo
Site da BBC anunciou a tragédia que matou pelo menos 180 pessoas em um incêndio de uma boate
O incêndio que matou aproximadamente 200 pessoas em Santa Maria-RS repercutiu durante a manhã deste domingo (27) em sites e portais de notícias de todo o mundo.
O site BBC, um dos maiores informativos do mundo, deu em sua manchete "Dezenas de mortos em incêndio em boate Santa Maria, Brasil".
A tragédia aconteceu quando o integrante de uma das bandas utilizou uma espécie de sinalizador como artefato pirotécnico.
Fagulhas atingiram o teto da boate, revestido com isopor que faz um isolamento acústico, o material, que quando incinerado produz uma fumaça altamente tóxica, pegou fogo e causou a morte de pelo menos 180 pessoas, balanço registrado no fim da manhã deste domingo.
Após a tragédia, os hospitais da região começaram a receber as vítimas do incêndio e, devido à quantidade de pessoa que inalaram a fumaça ou foram atingidas pelas labaredas, precisaram pedir ajuda a profissionais de outras cidades para dar suporte no atendimento.

O Instituto Médico Legal (IML) de Santa Maria, não comporta a quantidade de corpos que foram encaminhados para o local e começou a levar os mortos na tragédia para o Ginásio Municipal da cidade.
Os familiares das vítimas começaram a fazer o reconhecimento dos corpos nas arquibancadas do local e registrar os nomes em um banco de dados para identificação.
Fonte: Correio RAC

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Todos a favor da Preservação do Butiazal

Todos a favor da Preservação do Butiazal de Tapes
A Audiência Pública do Ministério Público do Estado, realizada em Tapes/RS ontem (24/01), mostra que a 'democracia', entendida sob diversas óticas, foi o ápice do momento vivido, naquelas horas em que todos são favoráveis a criação de uma reserva, que venha ao encontro dos anseios dos ambientalistas e dos proprietários e utilizadores dos recursos naturais na região em questão, que se estende pela zona costeira interna da laguna dos patos, entre Tapes e Barra do Ribeiro. Alegam que já "preservam a área" até mesmo pela existência da floresta e abundância de espécies que tem a região como habitat.
Em parte, podemos concordar com tal afirmativa, visto os estudos comprovarem, além da existência de mais de 50 espécies ameaçadas de extinção, apresentarem também os  impactos ambientais localizados dentro dos locais consideradas Áreas Prioritárias para Conservação e Uso Sustentável dos recursos naturais, em grau máximo, Extremamente Alta, podendo ser atestada a existência de plantações de eucaliptos, que inclusive cortam e criam barreiras no corredor ecológico que liga os butiazais e matas nativas, as lagoas suja, comprida e do cerro.
Após a apresentação das informações consideradas pelo Ministério Público do Estado como relevantes em relação ao objeto do IC nº 01346.00001/2011 que trata desta questão da preservação dos Butiazais entre Barra do Ribeiro e Tapes, solicitadas em 2005 pelo Juiz de Direito daquela comarca, após ser veiculada em Zero Hora as informações da descoberta da área e apontando fatores legais para que fosse instaurado pelo Promotor local, um Inquérito Civil n° 00721.00028/2005 que demandada pelo Promotor de Justiça Daniel Soares Indrusiak, "tem a finalidade de proteger as espécies nativas da fauna e da flora do risco de extinção, em área de aproximadamente 800 hectares, localizada na divisa dos Municípios de Barra do Ribeiro e Tapes, à beira da Lagoa dos Patos, denominada Butiazal de Tapes".
FZB/RS presente
Segundo o profissional do Estado, representando a FZB/RS, Ricardo Aranha e um dos autores do trabalho RS Biodiversidade - Lagoa do Casamento e Butiazais de Tapes, o mesmo aponta diversas situações e provas de que a região deve ser conservada, por motivos que apontam a dimensão do valor ecológico ali existente. Além do que, segundo ele "a área tem aptidão para este objetivo, a constituição de uma Unidade de Conservação", quando considera existir de parte da FZB/RS uma ideia/sugestão pela criação de uma APA (Área de Proteção Ambiental).
Segundo os estudos 'este é o maior fragmento da floresta, que se estendeu por centenas de quilômetros a partir da Cocheira das Lombas, ponto focal do trabalho. Foi apontada a existência de 800 hectares de matas de butiá ainda intocadas, num espaço contínuo, um dos maiores e mais preservados, com o butiá sendo a “espécie chave na cadeia alimentar da fauna” - segundo Ricardo Aranha, da FZB/RS.
A falta dos demais órgãos executores das políticas públicas de conservação e proteção ao meio ambiente, e competentes para discutir a criação de unidades de conservação, prejudicou na elucidação e no conhecimento de maiores dados sobre limites, dimensão, localizações, mapas, dados provinientes de orgãos como a Divisão de Unidades de Conservação do DEFAP/FEPAM, da Sema e o Projeto RS Biodiversidade, que está aplicando recursos em pesquisas direcionadas a proteção de importantes áreas do Bioma Pampa, incluindo projetos já desenvolvidos pela EMATER em conjunto ao Projeto RSBiodiversidade, visando o uso sustentável dos benefícios ambientais da região dos butiazais. (veja vídeo aqui).
Prefeito aponta números 
O Prefeito Municipal, Silvio Rafaeli, por sua vez, discorreu sobre os impactos financeiros que poderão causar se áreas hoje ocupadas por plantações e lavouras de eucaliptos e arroz, criações de gado forem tornadas reservas.
A estimativa dele é de que 20% do município serão cedidos à preservação, que gira em torno de 142 km², em área onde existem produções agrícolas, onde apresentou números deste segmento que gera impostos para cidade.
Nesta região, há grande quantidade de arrendatários de terras, plantadores de arroz que ocupam áreas do pequeno número de proprietários e produzem matérias primas da celulose e arroz, atualmente com plantações de soja ocupando partes das terras.
Um fato interessante é a afirmação de que 50% da população hoje cooperam com a separação do lixo que está sendo enviado para a usina de Triagem, mesmo que não exista campanha de educação para reciclagem e coleta seletiva implantada na cidade.
A coleta feita pelas carroças ajuda no processo de segregação dos resíduos, pois o lixo não fica danificado, como quando coletados por caminhão-basculante. Um avanço na consciência ambiental da população.
O Prefeito Municipal trouxe consigo, um vídeo de uma entrevista na Fazenda São Miguel, de propriedade de Nair Heller, onde ela conta com muita emoção, a importância do Butiazal, considerando a área um 'santuário de Deus'. (veja o vídeo aqui)
Dona Nair trabalha há mais de 60 anos ao lado do esposo e dos filhos. A parte mais importante da fazenda é o butiazal, distribuído em mais de 800 hectares.
Nas falas dos presentes, a concordância da necessidade de proteger e conservar as 'áreas já protegidas pelas leis em vigor', ficou nítido que ninguém se opõe a criação de Unidade de Conservação, seja APA, seja ReBIO, seja UC sustentável.
Os ambientalistas entregaram documento assinado por mais de 100 pessoas, protocolado aos autos do IC do MPE/RS, com uma série de considerações sobre a necessidade de criação de uma UC, para que se estabeleçam as condições de conservação, aproveitamento sustentável e promoção de políticas de incentivo para pesquisas nas áreas importantes e necessárias a preservação. (leia o documento aqui)
Os presentes, na sua maioria de proprietários, familiares e, arrendatários, empregados das empresas de eucaliptos e arroz, constituíam a plateia que se mostrou compreensiva aos apelos pela conservação, aceitando-a como ponto pacífico, mas preocupados com a inexistência de mapas e da pouca informação sobre os reais limites das áreas à serem conservadas.
De encaminhamento, o MPE/RS propôs fosse criada uma Comissão composta pelos ruralistas, ambientalistas, órgãos de apoio nas pesquisas locais para uma próxima reunião à ser realizada em março, com objetivo de nortear uma proposta que possa transformar a questão considerada 'prejudicial' em algo que possa trazer 'benefícios' para todos.
As questões da preservação dos butiazais e seu uso sustentável ainda terão outras edições, visto tramitar na União e Estado ações que visam o mesmo intento, a criação de uma Unidade de Conservação.
Imagem topo: Antônio Soler-CEA
Saiba mais:

Fonte: REDE Os Verdes/via e-mail

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

PROPOSTA-SÍNTESE SOBRE A PROTEÇÃO E A PRESERVAÇÃO DOS BUTIAZAIS DE TAPES


PROPOSTA-SÍNTESE SOBRE A PROTEÇÃO E A PRESERVAÇÃO DOS BUTIAZAIS DE TAPES
Nós, abaixo assinados, cientes da realização da Audiência Pública promovida pelo Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul, à ser realizada no dia 24 de janeiro de 2013, às 10h, na Câmara Municipal de Vereadores do Município de Tapes/RS, para debater a questão da proteção e preservação da localidade denominada de Butiazal de Tapes, objeto do Inquérito Civil nº 01346.00001/2011, que atualmente tramita na Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente de Porto Alegre/RS, manifestamos nossa concordância com a PROPOSTA-SÍNTESE apresentada pelo Movimento Ambientalista Os Verdes de Tapes e demais participantes, a qual inclui os seguintes itens:
a) promoção de políticas públicas abrangentes entre os órgãos públicos federais, estaduais e municipais objetivando o desenvolvimento de sistemas de gestão e práticas de produção, fortalecendo proteção integral e a conservação dos remanescentes naturais preservados da região dos Butiazais de Tapes, localizada entre os municípios de Tapes e Barra do Ribeiro, na Planície Costeira do Rio Grande do Sul, onde ocorre a existência de 93 famílias de plantas compreendendo cerca de 385 espécies, das quais 20 encontram-se na lista de espécies da flora ameaçadas de extinção no Rio Grande do Sul e duas são protegidas por lei (a figueira e a corticeira); 345 espécies de animais, e destas, três são ameaçadas de extinção; diversas espécies endêmicas, sendo 14 de aves, uma de réptil, uma de peixe, duas de macrocrustáceos, uma de esponjas, seis de vegetais superiores e 46 de algas; e, a visitação de aves migratórias, conforme estudos elaborados pelo Projeto de Conservação e Utilização Sustentável da Diversidade Biológica Brasileira (Probio) e pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS);
b) criação de uma Unidade de Conservação dos Butiazais (UC dos Butiazais), nos termos do Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza – SNUC (conforme a Lei Federal nº 9.985, de 18 de julho de 2000), de proteção integral, cuja modalidade seja definida através de processo participativo que envolva os técnicos, as entidades ambientalistas e representativas das atividades econômicas, os acadêmicos e a comunidade em geral, em cronograma a ser desenvolvido pelos órgãos competentes em nível federal e estadual;
c) fomentar a criação de RPPNs e outras categorias de UC no entorno da área em estudo dos Butiazais de Tapes, possibilitando o estabelecimento de um mosaico.(**)
d) estabelecer as diretrizes para implantação de um Comitê Gestor da UC dos Butiazais, formado por uma Câmara Deliberativa e uma Câmara Consultiva, visando a ampla participação da sociedade e o acompanhamento da elaboração, da implementação e da revisão do Plano de Manejo da UC, garantindo o seu caráter participativo;
e) pleitear recursos financeiros para custear os estudos de implantação da UC dos Butiazais dentro da dotação orçamentária proveniente do Acordo de Doação entre o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) e o Estado do Rio Grande do Sul, firmado em 30 de junho de 2010, cujo objeto é a doação a fundo perdido para auxiliar o RS Biodiversidade - Conservação da Biodiversidade como Fator de Contribuição ao Desenvolvimento do Rio Grande do Sul - oriundo do Fundo Global do Meio Ambiente (GEF), no valor de US$ 5 milhões, com contrapartida de US$ 6,1 milhões por parte do Governo do Estado.
ASSINAM:  
1) - Aramy Fablicio - Fagundes/PB - Ativista Ambiental, monitor SOS Mata Atlântica
2) - ONG SOLIDARIEDADE - Porto Alegre/RS
3) - Eduíno de Mattos - Porto Alegre/RS - Técnico em Telecomunicações
4) - OSCIP YVY KURAXÓ - Porto Alegre/RS
5) - ONG OS VERDES - Tapes/RS
6) - Julio Wandam - Tapes/RS - Ativista Ambiental, Jardineiro
7) - Gabriel Maximiliano Karolczak Sosa - Sentinela do Sul/RS - Funcionário Público
8) - Edi Xavier Fonseca - Porto Alegre/RS - Professora
9) - Claudiomir Medeiros Rocha Tapes/RS - Vendedor
10) - Rosimeri Souza Rocha - Tapes/RS - Representante Comercial
11) - Andrea Pereira - Tapes/RS - Vendedora
12) - Claudia Mancilia Bischoff da Silva - Tapes/RS - Auxiliar Contábil
13) - Marco Antonio dos Santos - Campo Bom/RS - Publicitário
14) - Tatiane Vahl Bohrer -Torres/RS- Extensionista Rural, Eng. Agrônoma
15) - Rafael Fernandes - Tapes/RS - Tecnólogo Ambiental, Servidor Público
16) - Paloma Rodrigues Cardozo - Porto Alegre/RS - Professora
17) - William Smith Kaku - Porto Alegre/RS - Professor de Direito/UFRGS
18) - Elisabeth Amaral - Tapes/RS - Ativista Social
19) - Eliane Carmanim Lima - Porto Alegre/RS - Psicóloga
20) - Fabiano da Silva - Tapes/RS - Ambientalista, Ativista Social
21) - Althen Teixeira Filho - Pelotas/RS - Médico Veterinário/Anatomista/Professor Titular do Instituto de Biologia UFPEL
22) - Carlos Manuel Canelhas - Cacha-Pregos/Bahia - Ambientalista
23) - Gabriela Pardellas Feijó - Cacha-Pregos/Bahia - Ambientalista
24) - Bjorn-Einar Nilsen - Fredrikstad/Noruega - Empresário da Construção Civil
25) - Alda Miller - Porto Alegre/RS - Socióloga
26) - ONG CANTO ECOLÓGICO - Cacha Pregos/BA
27) - Inês Terra de Oliveira - Vale Real/RS - Professora Estadual
28) - Gilvan Rodrigues de Oliveira - Tapes/RS - Corretor de Imóveis
29) - Sergio Luis Richice Moreira - Caçador/SC - Empresário da Construção Civil
30) - Eduardo Sejanes Cezimbra - Porto Alegre/RS - Ambientalista
31) - Cristiano Pacheco - Porto Alegre/RS - Consultor Ambiental
32) - Felipe Charczuk Viana - Porto Alegre/RS - Diretor Executivo do Instituto Econsciência
33) - Eliege Maria Fante - Porto Alegre - Jornalista
34) - Elizandra Boeira Pires - Sapucaia do Sul/RS - Bióloga, Presidente da Associação Protetora dos Animais "Bichos de Sapucaia"
35) - Durval Salgado Vinas - Capão da Canoa/RS - Administrador, Presidente do Partido Verde de Capão da Canoa/RS
36) - Felipe Gorziza Leite - Sentinela do Sul/RS - Técnico Mecânico
37) - José Marques - Tapes/RS - Professor da Rede Estadual de Ensino
38) - Ingrid Lellis Correa - Arambaré/RS - Professora
39) - Elisete Magoga - Tapes/RS - Bióloga
40) - Joao Batista Andrade - Farol de Santa Marta/SC - Administrador, Ambientalista, Presidente da ONG Rasgamar - Na Defesa da Natureza
41) - ONG RASGA MAR - FAROL DE SANTA MARTA/LAGUNA/SC
42) - REDE DE ATIVISTAS AMBIENTALISTAS DA REGÃO SUL - BRASIL
43) - Prof. Millos A. Stringuini, Dr.Sc. - Porto Alegre/RS -Biólogo - Doutor em Ciências do Meio Ambiente
Conselheiro Coordenador da Comissão de Meio Ambiente do CRBio 03, Perito - Consultor Internacional de Projetos e Financiamentos
44) - REDE BRASILEIRA DE INFORMAÇÃO AMBIENTAL - NÚCLEO SUL
45) - Ulisses Almeida Nenê - Porto Alegre/RS - Jornalista, Servidor Público
46) - Sergio Antonio Selister - Porto Alegre/RS -   Supervisor Administrativo de Saúde Pública
47) - Alice Comassetto - Porto Alegre/RS -  Empresária
48) - Beatriz Carvalho - Tapes/RS - Colaboradora de Os Verdes
49) - Iegle Cristiane Vicentim - Tapes/RS - Assistente Social, Funcionária Pública
50) - Michèle Sato - Cuiabá/MT - Docente Universitária da UFMT
51) - Marilia Costa Cardoso - Porto Alegre/RS - Professora de Biologia, aposentada
52) - Gelso Volmar Didio - Tapes/RS - Professor, Vereador do PT de Tapes
53) - Liana Utinguassú - Porto Alegre/RS - Escritora, Consultora temática Etno Cultural Indígena
54) - Ivan Therra - Cidreira/RS - Editor Jornal "O Marisco"
55) - Maria Elisa Dexheimer Pereira da Silva - Porto Alegre/RS - Estudante de Direito
56) - Cleuza Maria Aquino Ferreira- Viamão/RS - Funcionária Pública, aposentada
57) - Ana Carolina Martins da Silva - Porto Alegre/RS - Professora/UERGS
59) - Lisiane Becker - Porto Alegre/RS - Bióloga, Ativista ambiental
60) - Antônio de Pádua Padinha - São Paulo/SP - Editor Blog Folha Verde News, Ecologista
61) - Doris Ester Silva Soares - Tapes/RS - Costureira
62) - Laraiane Bonassa Garcia - Santa Maria/RS - Estudante de Geografia/UFSM
63) - Paola da Costa Silveira - Porto Alegre/RS - Professora Geografia E.E.E.B. Presidente Roosevelt
64) - Cibele Stefanno Saldanha - Santa Maria/RS - Acadêmica Geografia/UFSM
65) - Antonio Silvio Hendges - Soledade/RS - Biólogo e Jornalista, Diretor do Centro de Assessoria em Resíduos Sólidos e Educação Ambiental
66) - Elizangela Strelow - Tapes/RS - Professora E.E.E.F. Nossa Senhora do Carmo, Especialista em História do Rio Grande do Sul
67) - Roberto Costa - Tapes/RS - Técnico em Segurança do Trabalho
68) - Lisiane Medeiros - Porto Alegre/RS - Técnica em Segurança do Trabalho
69) - Rosa Ines Moraes Pelegrino - Tapes/RS - Funcionaria Publica - Cursando UERGS
70) - ONG MARICÁ - VIAMÃO/RS
71) - Elias Frosi dos Santos - Porto Alegre/RS - Estudante
72) - Marthieli Soloneto da Cruz - Tapes/RS - Estudante
73) - Jorge Amaro de Souza Borges - Viamão/RS - Ativista ambiental
74) - Eduardo Werner - Bom Princípio/RS - Estudante, Técnico Meio Ambiente, Ambientalista
75) - Naian Meneghetti Sader - Porto Alegre/RS - Fotográfo e ativista social
76) - Fabiana Galperim - Tapes/RS - Psicóloga, Funcionária Pública
77) - Giselda Garcia Carvalho Tapes/RS - Professora
78) - Mariana de Jesus do Nascimento - Fortaleza/CE - Estudante de Gestão Ambiental
79) - Geraldo Luiz da Silva Jardim - Florianópolis/SC - Presidente da RELIPLAM/BRASIL
80) - REDE LATINO-AMERICA INTERDISCIPLINAR DE PLANTAS MEDICINAIS, AROMATICAS E NUTRACEUTICAS
81) - CENTRO VIDA ORGÂNICA - SANTA CATARINA/SC
82) - Japur Daniel Conter de Almeida - Tapes/RS - Professor, Atleta IRON MAN
83) - Tânia Bilhalva Goulart - Florianópolis - Empresária
84) - Ricardo Machado - Rio de Janeiro/RJ - Ambientalista, Administrador de Empresas
85) - Lourdes Brandão - Brasília/DF - Economista
86) - Marlene Gobbo - Porto Alegre/RS - Terapeuta Holística
87) - Rogerio Lima - Tapes/RS - Programador
88) - José Carlos Cintra de Almeida - São Paulo/SP - Jornalista
89) - José Adailton - Aracajú/SE - Estudante de Gastronomia
90) - Irley Gonzaga - Belém/PA - Socióloga Ambiental
91) - Lisiane Lima Camargo - Canoas/RS - Advogada
92) - Vilma Marques Batista - Senador Canedo/GO
93) - Sérgio Cardoso - Gravataí/RS - Presidente da ONG APN-VG
94) - Jaime Luis Caetano da Silva - Franca/SP - Metalúrgico
95) - Jones Carvalho - Sentinela do Sul/RS - Vereador do PDT
96) - Gustavo Matos da Fonseca - Rio Grande do Sul - Fotografo/cinegrafista na empresa Rastro Selvagem
97) - José Luiz Martins Paiva - Florianópolis/SC - Fotógrafo, atua na edição de livros e exposições
98) - Jair Torres de Oliveira - Carazinho/RS - Policial Militar
99) - Gislaine Pereira - Santo Andre/SP
100) - Adriano Becker - Porto Alegre/RS - Fotógrafo
101) - Patricia dos Santos Ribeiro - Tapes/RS - Estudante
102) - Conceição Rodrigues - Lisboa/Portugal - Bióloga/Professora
103) - Antônio Libório Philomena - Rio Grande/RS - Professor Universitário
104) - Rosângela Carvalho - Rio de Janeiro - Programadora
105) - Nilton Madruga Piedade - Magistério/Balneário Pinhal/RS - Motorista, aposentado
106) - Ewerton Gonçalves de Oliveira - Tapes/RS - Mecânico de Bicicletas

* Atualizado em 24/01 as 08:08hs
** Redação alterada por sugestão de Lisiane Becker, bióloga, ONG Mira-serra
*** Documento entregue durante Audiência Pública realizada em Tapes em 24/01/2012, recebida pelo Dr. Alexandre Saltz, Promotor de Defesa do Meio Ambiente do Ministério Publico do Estado.
Fonte: REDE Os Verdes/via Facebook

domingo, 20 de janeiro de 2013

20 de Janeiro - Dia de São Sebastião ou Oxossi

20 de Janeiro - Dia de São Sebastião ou Oxossi
Segundo a tradição católica, São Sebastião nasceu em Narbona no século III DC. Ainda pequeno mudou-se para a cidade de Milão e ingressou no exercito Romano. Sua brilhante desenvoltura como militar lhe rendeu a patente de comandante do exército pretoriano em Roma, tornando-se oficial de confiança do próprio Imperador Diocleciano. No contexto das perseguições aos cristãos pelas autoridades do Império Romano, Sebastião sempre tomava a defesa de seus irmãos na fé.
Denunciado por inimigos, foi condenado pelo Imperador a morrer crivado de flexas.
Assim foi feito. Dado como morto foi deixado amarrado na árvore da "execução". Foi encontrado por Santa Irene, também cristã, e teve suas feridas cuidadas.
Recuperado, São Sebastião resolveu continuar dando testemunho de Cristo. O Imperador romano, no dia 20 de janeiro, consagrado à divindade do imperador, saiu em grande cortejo de seu palácio e dirigiu-se ao templo onde seriam oferecidos os sacrifícios de costume. 
Foi anunciada uma audiência pública. Quem desejasse pedir alguma graça ou apresentar alguma queixa poderia fazê-lo nesta ocasião, diante do soberano. Sebastião apresentou-se diante do imperador e soltou o verbo sobre as perseguições e injustiças aos cristãos.
Lógico que o imperador saiu do sério e para ter certeza de que não o traidor realmente morresse, ordenou sua execução alí mesmo por espancamento. Efetivamente morto, teve seu corpo jogado a nos esgotos de Roma. Seu cadaver foi resgatado por Santa Luciana e sepultado nas catacumbas.
Padroeiro de várias cidades do Brasil além do Rio de Janeiro, o santo é símbolo de perseverança e fé. 
No sincretismo São Sebastião é associado a Oxossi - ou Odé em alguns lugares - orixá da caça e da fartura e patrono da linha dos caboclos. Seu habitat é a floresta, sendo simbolizado pela cor verde na umbanda, e recebendo a cor azul clara no candomblé, mas podendo variar de acordo com as tradições da casa de Santo em questão.
Filho de Yemanjá e irmão de Ogum, é um caçador cuja técnica consiste em esperar pacientemente a preza aproximar-se para deferir seu tiro certeiro. Por suas ligações com a floresta suas ervas e animais, pede-se a cura para determinadas doenças e, por seu perfil guerreiro, proteção espiritual e material. A caça simboliza o alimento necessário para a sobrevivência das espécies e, também, a busca de novos caminhos para o desenvolvimento.
Sua principal ferramenta é o ofá (arco) e a flecha, muito utilizados em sua arte. Outra ferramenta importante é o erukerê, objeto sagrado feito com o rabo de búfalo, utilizado especialmente para a magia. Seus poderes mágicos são muito importantes, através dos quais os caçadores enfrentam os seres encantados que habitam as florestas. O erukerê, que é detentor de "axé", também serve para espalhar a fertilidade pelo mundo.
Okê Aro Oxossi

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Inscripciones para la Cumbre de los Pueblos 2013

Inscripciones para la Cumbre de los Pueblos 2013
Por Leyla Noriega
La Cumbre de los Pueblos 2013 va tomando forma y fuerza. Luego del llamado mundial para sumarse a la cita internacional de los movimientos sociales de América Latina, el Caribe y Europa, que se reúnen en Santiago de Chile del 25 al 27 de enero, el comité organizador hizo un llamado a participar tanto en las Mesas de Convergencia como en la ejecución de actividades Autogestionadas.
Mesas de Convergencia
La Cumbre de los Pueblos es el reflejo legítimo de las luchas, resistencias y  demandas de los pueblos por alternativas al neoliberalismo, el patriarcado, colonialismo y destrucción del ambiente para el lucro de pocos. Encuentro que se desarrolla a favor de la justicia social y ambiental, la solidaridad y unidad entre las naciones, los pueblos latinoamericanos y europeos; la defensa de los bienes comunes y por el rechazo a la mercantilización de la naturaleza y la vida.
Para ello, al igual que en citas anteriores, se trabajará en torno a Ejes Centrales y Transversales, que son: Democracia, participación y soberanía de los pueblos frente al poder de las corporaciones.Donde caben temas como: Asamblea Constituyente, Militarización de América Latina, Diversidades, TLC, Migración,Criminalización de la protesta social y Derechos.
Derechos humanos y laborales frente a la privatización de los bienes comunes. Donde las y los participantes analizarán temas como: Educación, Salud, Vivienda, Hábitat y ciudad, trabajo y Comunicaciones.
Buen Vivir y derechos de la Madre Tierra, contra la mercantilización de la naturaleza y de la Vida. Cuya discusión se dará en torno a: Soberanía alimentaria, Biodiversidad, Cambio climático Reforma agraria, Gobernanza y territorio, Energía y agua, entre otros.
Integración y solidaridad de los pueblos en contra de la injusticia Social. Que considera temas de interés como: Igualdad, Solidaridad y Modelos de desarrollo.
A su vez se determinaron Ejes Transversales que son: Género, Inversiones y Pueblos Indígenas.
Cabe destacar que en las Mesas de Convergencia se invita a participar a la ciudadanía organizada como personas a fin a las temáticas a tratar.
Actividades Autogestionadas
En el contexto de la Cumbre de los Pueblos, y la relevancia que tienen el aunar esfuerzos, sentidos y acciones de convergencia, la organización invita a las organizaciones a participar en las Actividades Autogestiones, desde sus experiencias temáticas.
Dichas actividades deben enmarcarse en los Ejes mencionados y que busquen confluir para impactar en forma colectiva, no solamente al modelo Neoliberal, sino en buscar alternativas que contribuyan en procesos, a avanzar entre todos y todas en la diversidad, con propuestas concretas hacia un Buen Vivir, de nuestros Pueblos.
Toda la información el sitio oficial