terça-feira, 12 de abril de 2011

A Terra é Azul - segundo Yuri Gagarin

Rússia celebra a conquista do espaço por Gagarin há 50 anos 
Por Olga Nedbaeva
MOSCOU — Vários cosmonautas legendários, entre eles um veterano da missão americana Apolo e a primeira mulher a viajar ao espaço, foram recebidos nesta terça-feira pelo presidente russo no Kremlin, junto com a viúva de Gagarin, para celebrar o 50º aniversário do primeiro voo espacial- realizado em 12 de abril de 1961 por Yuri Gagarin. Dmitri Medvedev condecorou ex-cosmonautas russos, europeus, japoneses e americanos, expressando sua satisfação com a cooperação internacional neste domínio. 
Em 12 de abril de 1961 às 09H07 de Moscou, Yuri Gagarin decolou do cosmódromo de Baikonur (Cazaquistão) a bordo de um foguete Vostok depois de pronunciar um "Vamos!" que entrou para a história. 
Seu voo ao redor da Terra durou 108 minutos. 
Este primeiro voo espacial de um ser humano "foi um acontecimento absolutamente revolucionário, extremamente simbólico. Foi um imenso êxito do setor espacial soviético, e uma passagem entre o 'antes' e o 'depois'", declarou Medvedev em uma entrevista ao canal chinês CCTV, cujo texto foi publicado pelo Kremlin. 
Durante a cerimônia transmitida ao vivo pelo canal de informação russo Vesti, o presidente russo confessou que, quando menino, "imaginava-se mais como astronauta do que como presidente" da Rússia. 
A viúva de Yuri Gagarin, Valentina, estava na primeira fila. As duas filhas do casal, Galina e Elena, também estavam presentes. Elena foi nomeada há alguns anos por Vladimir Putin diretora dos museus do Kremlin. 
Durante uma visita ao Centro de Controle de Voos Espaciais (Tsoup), perto de Moscou, o presidente russo afirmou que a conquista espacial é uma "prioridade" para a Rússia. 
Medvedev manteve no centro uma conversação através do rádio com a tripulação da Estação Espacial Internacional (ISS). 
Para agora à noite, estavam sendo realizadas em Moscou exibições de fogos de artifício para comemorar a façanha de Gagarin. 
O primeiro cosmonauta da história é considerado pelos russos "a personalidade do século XX mais interessante", segundo as pesquisas. 
O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, em visita a Kiev, vai se reunir com cosmonautas russos e ucranianos nesta antiga república soviética, que celebra igualmente o aniversário do voo de Gagarin. 
Gagarin é "um homem que mudou o mundo", declarou Putin. 
Cerca de 500 atos foram organizados em 72 países do mundo para celebrar este aniversário, segundo o portal http://yurisnight.net
O grupo americano Google elegeu o voo de Gagarin como logotipo do dia. 
A Rússia passará a ser este ano o único país capaz de transportar astronautas à ISS, uma vez que a Nasa está tirando de funcionamento seus ônibus espaciais.
Fonte: AFP

Nenhum comentário: