sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

O prenúncio do "Caos"

RBS filma lixão de Tapes e inicia os tormentos e atribulações do CAOS que se aproxima em janeiro de 2011
O prenúncio do "Caos"
O jacaré não foi para o céu, para a festa dos bichos, porque tinha boca-grande. Iria depois comentar o que ocorrera na festa e isso pegaria mal para os bichos da floresta. 
Esta fábula todo muito sabe, o que Eu não sabia, ou melhor, você leitor não sabia, é que no dia 10 de janeiro de 2011, o Caos irá ocorrer na cidade, e segundo o jacaré, parece que neste dia os lixos da cidade irão ficar espalhados pelas ruas, numa situação que irá colocar em risco a população urbana.
Matéria de jornal em 2006 denuncia o "Caos" da Usina de Triagem, que não funciona corretamente até hoje em 2010
Como se os lixos na cidade em seis anos não fossem "lugar comum" nas ruas, nos valos, nas beiras de calçada e que para o desespero dos cidadãos agora até "taxada" foi o serviço público de coleta de resíduos de construção, podas e todo o tipo de lixo ou inservível, que não o doméstico. 
Criança cata lixos no antigo-Lixão da Mauá em 2009 (lixão foi fechado por pressão da comunidade, PATRAM e movimento ambientalista)
Veja bem, que logo depois desta "sábia decisão" das hostes palacianas, atrasados somente 20 anos para ensinarem e a população entender que devem pagar pelo depósito de lixos à coleta não regular, aquela que leva estes entulhos para um lugar "corretamente licenciado" e operando em conformidade com a legislação, é que a Prefeitura está preocupada com a questão dos lixos expostos, principalmente na praça central da cidade que agora tem os conteiners que recebem os lixos dos restaurantes das proximidades e que anos atrás, aliás, "este ano que se acaba", é que tomaram atitude para acabarem com os lixões nas esquinas do centro de Tapes. 

Lixos sem coleta nas ruas até por meses a fio
Os lixos de podas e restos de todo o tipo de lixo podem ser vistos na Rua 13 de maio, quase esquina da Mauá, ao norte da zona urbana. 
Oxalá, possam em 2011 colocarem mais conteiners nas ruas e acomodarem o lixo separado na origem para ser enviado a Usina de Reciclagem. 
Sobre isso, o "não envio da documentação" um mês atrás para renovar a licença de operação 056/2007-DL da Usina de Reciclagem de Lixos, irá no dia 04 de janeiro de 2011 (data de vencimento da LO) colocar mais um ingrediente no prenúncio do Caos previsto pelo jacaré para o dia 10 de janeiro de 2011.
Nesta data também, estará sendo resolvida pela Justiça da Comarca local a questão do Lixão da Camélia, que por incompetência, falta de respeito pelo meio ambiente e probidade com o trato da questão dos resíduos sólidos na cidade, foi sendo empurrada pela barriga dos servos do Senhor encastelado, e que aproveitaram para iludir a população de que as carroças e seus cavalos era grande avanço para coletarem os lixos (todos) produzidos pela população. 
O fato é que hoje, antes de acabar este ano, preciso dizer a população de Tapes que no dia 10 de janeiro de 2011, prevendo-se o caos urbano pela administração ambiental da cidade, pensem sobre a necessidade de separar seus lixos em suas casas, entregar a coleta seletiva quando ela existir, cobrar políticas públicas de tratamento adequado e destino final responsável, quando eles entenderem a necessidade de melhor gerenciamento de lixos, enfim, fazer aquilo que é competência e compromisso da administração pública e não daqueles que foram também iludidos para assumirem a questão dos lixos da cidade, sem condições para isso. 
Lixão da Camélia - 27 anos recebendo lixos em buracos sem proteção
A situação hoje, antes de acabar este ano, está melhorada única e exclusivamente porque foram autuados em 2000 e no TAC daquele ano a "prefeitura se comprometia" a construir a Usina de Reciclagem, que foi apenas construída em 2006 (após muita cobrança), e inaugurada as vésperas da eleição de 2008, com pompa e circunstância, visita do Ministro do Trabalho. Se o setor da fiscalização do Ministério do Trabalho averiguar hoje a situação, iria ter uma surpresa comum em suas autuações junto ao trabalho irregular e insalubre. 
Situação da coleta do lixo na cidade é algo errado e mantido pela ignorância
Toda a denúncia deve ser feita, porque neste ano que se acaba, toda sujeira deve ser exposta e não varrida para baixo do tapete como nos últimos anos. 
As sangas da cidade estão entupidas de lixos, esgotos e resíduos industriais e da lavoura e parece que isso é normal. A busca por licenciarem os empreendimentos em Tapes com o SIGA/RS é outra farsa que tomei conhecimento pelo pessoal ambientalista do CONSEMA, quando estão pleiteando a possibilidade de "darem" licenças sem as condições para tanto, sem a lisura necessária e pela inexistência até mesmo de Conselho Municipal em plena vigência, sem que as reuniões tenham ocorrido desde 2007 e até pela política pública ambiental jamais ter sido objeto de atuação deste órgão. 
Todo os tipos de lixos, inclusive perigosos são levados pelos carroceiros
Ao solicitar um calendário com as datas previstas para o COMPEMA (Conselho Municipal de Proteção do Meio Ambiente) se reunir, recebi como pergunta "porque eu gostaria de obter esta informação?", quando respondi "obviamente" que pelo meu direito é facultado eu saber e participar, entregar denúncias, falar e cobrar que seja feita de forma adequada a fiscalização e o controle social sobre esta política importante para cidade, algo que a pessoa do outro lado do telefone "provavelmente" não sabia que funcionava assim. 
Então, a data do dia 10/01/2011 é uma data cabalística à ser guardada, quando pela ação "não" divina, mas feita pela pata dos primos de Horse (a City que será inaugurada ao lado do CTG), é que conheceremos o caos "piorado" dos lixos expostos pela falta de coleta pública à partir do dia 10, segundo o jacaré me contou. 
O pessoal da Pinvest e arrabaldes da cidade já conhecem este "apocalipse", convenhamos não é algo inédito, quando demoram até 10 dias para passarem a carroça, isso quando o cavalo não está doente, ou o carroceiro também, não existindo suplente como alguns, para assumirem a "Cadeira" da coleta do lixo "do Povo". 
A iniciativa de colocarem os carroceiros na atividade de coleta de lixos teria sucesso, se este lixo fosse separado na origem, o que não é. Não existe nem campanha para isso. 
Qualidade dos lixos que chegam na Usina não satisfaz normas legais para a triagem
Todo o tipo de lixo misturado e até animais mortos são jogados nos sacos e entregues aos carroceiros, sendo posteriormente "triados" na Usina de triagem de lixos. 
A fuga de lixos no processo de produção, coleta e tratamento é algo assustador, quando retiram cerca de 40% do lixo bom antes, o que seria um grande incremento nos quase 75% de lixos recuperados para matéria prima lá na Usina de Triagem. 
A ecomomia informal de catação de lixos na cidade é grande, com mais de 30 famílias sendo abastecidas com valores provindos da venda do papelão, latas, PETs e vidros coletados na ruas da cidade, antes das carroças e do serviço público de coleta. Vendidas aos compradores locais, sendo "rapinado" os lixos antes da Usina, os ganhos desta gente que antes estavam sobre o lixão da Camélia, acabam sendo irrisórios, em contrapartida aos valores "garantidos" aos carroceiros na "cooperativa". 
Lixão da Camélia em agosto desde ano - situação é irregular desde 1993
Pelo que entendo de cooperativa deveria ser um valor igual "garantido" para os catadores também, o que não é, ficando apenas os lixos públicos como moeda de troca pelo serviço de tratamento. Não ganham R$ 250,00 reais por mês com a venda dos lixos separados e os carroceiros ganham R$ 700,00 reais para coletar e largar os lixos para os catadores triarem a porcaria que chega ao local. Onde está o cooperativismo nisso? Uns trabalham mais e ganham pouco, uns trabalham menos e ganham mais. 
Lixos nas ruas atacados por cães não tem ação efizar da Prefeitura desde 2005
Mudou o sentido de cooperativismo e não me avisaram, pelo menos em Tapes esta é a prática neste atual momento, antes de virarmos o ano de 2010 para 2011, quando até o início da primeira semana do ano novo será isso, depois pode virar "outro Caos" quando não tiverem mais licenças para operarem a Usina, forem autuados, multados e ajuizados, para que os administradores do problema acusem a FEPAM, o MP, a Justiça, este que Vos escreve pelas situações de lixos nas ruas, sanidade urbana comprometida e todo "o Caos" midiático à ser produzido para atestar a incompetência pública que existe para resolverem o problema "seis longos anos", desde 2005, quando as fábulas foram sendo deixadas de lado e a vida real passou a manter a mesma estagnação administrativa capaz de melhorar a cidade, o que não é este o objetivo no momento, apenas de manter as "piorias" no Lixão da Camélia, continuarem iludindo todo mundo com história de Aterro Sanitário, deixarem para depois os pedidos de renovação de licença ambiental da Usina, protocolarem as pressas documentos sem valor legal e com garantias de que "vão cumprir com a promessa" de resolverem o problema, enfim, tudo aquilo que já estou "careca" de saber e de até mesmo "prever", com a ajuda do jacaré é claro, quando se desnuda as vistas de qualquer cego que em Nova Bréscia, teria lugar este tipo de administração pública que está aquém das promessas feitas em 2004. 
Sangas de Tapes recebem lixos sem nenhuma ação da Prefeitura
Que em 2011 somente a verdade prevaleça e que as estórias de pescador, caçador, desmatador, poluidor e agressor do meio ambiente sejam averiguadas pela Polícia ambiental, para não virar "piada sem graça" todos os anos. 
Que em 2011 a perna curta da mentira não seja substituída por uma perna-de-pau e uma face do mesmo material.
Por Júlio Wandam 
Ambientalista

Um comentário:

Dilmar Gomes disse...

Caro amigo, que horror virou nossa Tapes, uma cidade que tem tudo para ser um paradigma de lugar ideal de se viver!
jamais devemos aceitar que a imundície e a sujeira atentem contra a vida do cidadão e o bem-estar do planeta, os quais não devem pagar o ônus de administrações públicas ineficientes. Nas grandes cidades, até quase entendemos que é bem mais difícil cuidar bem da limpeza, mas nas cidades menores, isso é inadmíssivel. Não vejo minha cidade há tantos anos, que a Tapes que trago no meu coração é bem diferente daquela (a real) que tenho acompanhado no teu blog.
Um grande abraço e um feliz ano novo. Continuaremos juntos na blogsfera em 2011.