quinta-feira, 17 de junho de 2010

Após sete anos, Senado aprova Estatuto da Igualdade Racial

Sarney recebe o autor do projeto, Paulo Paim, e representante do movimento negro 
Após sete anos, Senado aprova Estatuto da Igualdade Racial
Alvo de discussões acirradas nos sete anos de tramitação, projeto de lei que institui no País o Estatuto da Igualdade Racial foi aprovado na quarta, 16/06, no Senado, em votação simbólica, e entrará em vigor logo que for sancionado pelo presidente Lula. 
O substitutivo final negociado pelo governo e pelo relator Demóstenes Torres (DEM-GO) suprimiu do texto a previsão de cotas para negros na educação, serviço público e privado e nos partidos políticos. Deixou, ainda, de fora o ponto que previa a adoção de política pública de saúde exclusiva para população negra. 
Representantes da comunidade negra, chegaram a ensaiar um protesto pela manhã, quando da aprovação da proposta na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).
O tom contrário deu lugar à receptividade, quando ouviram as explicações do autor do projeto, senador Paulo Paim (PT-RS), do ex e do atual ministro da Igualdade Racial, respectivamente deputado Edson Santos (PT-RJ) e Elói Ferreira de Araujo.
Segundo eles, embora não seja o ideal, o estatuto retrata 90% dos anseios dos movimentos negros do País. 
Imagem: Dida Sampaio/AE
Fonte: Conquiste o Mundo/Em Rede

Nenhum comentário: