quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Muro de Berlim: divisa ainda permanece na mente de alemães

Imagens: Internet

Muro de Berlim: divisa ainda permanece na mente de alemães
Por Joana Duarte, Jornal do Brasil

RIO - A derrubada do Muro de Berlim não conseguiu ainda a unificação harmoniosa das duas Alemanhas que a festa de rua, os abraços e a champanhe compartilhada naquela noite sugeriam, afirmam analistas. Nos dias que se seguiram à corajosa derrubada do Muro, os alemães rapidamente se deram conta de que a unificação não aconteceria em condições iguais e que a Alemanha Ocidental simplesmente engoliria sua metade Oriental. E, muito embora o colapso do paredão de concreto tenha levado a economia de mercado para toda a Alemanha, faltou, segundo observadores, o contraponto social, já que a propalada integração foi, na realidade, uma subordinação dos alemães orientais aos seus compatriotas ocidentais, preservando o Muro intacto em seus corações e mentes.
– Como é possível fazer a integração de 20 milhões de alemães? – questiona a socióloga berlinense Barbara Freitag-Rouanet, mulher do embaixador brasileiro Sérgio Paulo Rouanet, durante uma mesa-redonda promovida quarta-feira no Rio pelo Consulado alemão, para marcar o 20º aniversário da Queda do Muro, ocorrida em 9 de novembro de 1989 – Os dois lados não eram irmãos. O que ocorreu depois da Queda foi que, ao invés de precisar buscar mão-de-obra barata no quintal de países comunistas, tornou-se possível recrutar força de trabalho igualmente barata e que, ainda por cima, falava alemão e não reclamava. Foi muito bom para a Volkswagen.
Leia mais > http://jbonline.terra.com.br/pextra/2009/11/04/e041120639.asp
Fonte: JB Online

Nenhum comentário: