quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Demitir 200 Deputados. Divulgue esta idéia...

Demitir 200 Deputados
Por Sinval Silva Filho*
Segunda, Terça, Quarta, Quinta e Sexta Feira – estes são os dias de trabalho de qualquer trabalhador brasileiro. Muitos ainda trabalham no sábado e outros, como médicos, bombeiros e trabalhadores de serviços de emergência, fazem plantões aos domingos e feriados. Em contrapartida, existe um grupo de 513 trabalhadores que só trabalha em algumas das terças, quartas e quintas feiras, recebem salários de mais de 12 mil reais por mês, recebem 14 salários ao ano, se auto-convocam para trabalhar quando querem, recebem 15 mil reais para gastos com combustível, mais de 25 mil reais para trabalhar no recesso, recebem verba de gabinete de 35 mil reais cada um, podem contratar 20 servidores para seu gabinete, recebem auxilio moradia de 3 mil reais, além de uma infinidade de outras vantagens.
Quem paga a conta?
Nós, todos nós, que pagamos os mais altos e exorbitantes impostos do planeta é que pagamos seus salários. São nossos deputados, que são “Nossos Empregados” que trabalham na Câmara Federal e nós como pagadores de seus salários, somos seus “Patrões” e temos a obrigação de provocar grandes demissões.
Há poucos dias, tivemos a oportunidade de acompanhar a sessão de votação secreta de dois deputados, indicados para cassação do mandato pelo Conselho de Ética, com provas cabais de participação efetiva no esquema de “mensalão” – roubo do seu e do meu dinheiro!
Os dois deputados foram absolvidos, igualmente a um terceiro absolvido há algumas semanas.
Aparentemente um pacto entre a oposição e a base aliada do governo impediu a cassação dos acusados, repito, estava comprovada a participação dos deputados no esquema de roubo do nosso dinheiro.
Fica evidenciado assim, que muitos de nossos “empregados” não têm responsabilidade suficiente, não são dotados de valores éticos que os credenciam para os mais altos cargos da República, demonstrando um corporativismo exacerbado e a inaptidão para representar a Sociedade Brasileira.
Precisamos acabar com a pouca vergonha e o mau caratismo !
O Movimento Corrupção Zero defende a demissão de 200 deputados. O Brasil não precisa de mais de 350 deputados para elaborar suas leis, desde que eles trabalhem cinco dias por semana e que tenham trinta dias de férias anuais, como qualquer um de nós.
Defendemos também, o fim do voto secreto em todas as votações do plenário, para que os eleitores acompanhem minuciosamente essas votações e que possam efetivamente cobrar ações éticas e responsáveis de seus eleitos.
Os deputados se intitulam “homens públicos” e como tal, o Movimento Corrupção Zero defende que suas Declarações de Imposto de Renda sejam “públicas”, disponibilizadas no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), para tornar também “públicas” suas posses, desde o dia que assumiram suas funções como deputados até cinco anos após o término do mandato.
Assim como deputados, outros homens públicos de todos os níveis e responsabilidades, de Vereador a Presidente da República deveriam ter suas Declarações de Imposto de Renda publicadas e aí sim, nós os “Patrões” teríamos alguma chance de identificar aqueles “empregados” sem ética, os mentirosos, os aproveitadores.
Desta forma, o Movimento Corrupção Zero está estudando uma forma de forçar o Congresso Nacional a adotar a demissão de 200 deputados, proibir o voto secreto em qualquer circunstância e determinar a publicação do Imposto de Renda de cada político deste país.
Contamos com você nesta empreitada. Não vamos desistir nunca, demore 10, 20 ou 100 anos. Envie sua opinião para
mczero@mczero.org Se você tem alguma sugestão para atingir nosso objetivo, melhor, você é fundamental neste processo.
Este é um processo histórico de mudança e você pode participar da História do Brasil. Repasse esta idéia a todas a pessoas de seu conhecimento. Lembramos que somente com a união de todos teremos a chance de deixar um país melhor para as próximas gerações.
*É Engenheiro Civil, com especialização em Engenharia Econômica

Nenhum comentário: