sábado, 19 de setembro de 2009

Dia Mundial de Luta contra as Monoculturas 21 de Setembro

Você consegue observar os Sinais?
Ter uma idéia clara do que são Monoculturas? De árvores exóticas próximas a ambientes de importância ecológica? Então, pare e Pense: Será que Elles (os políticos) percebem este Sinais em nosso Meio Ambiente, em nosso Planeta? Em qualquer parte, as Monoculturas estão servindo ao interesse do Capital e da produção de artigos (embalagens, papéis, caixas, etc...) que depois irão para o lixo. Aqui no RS, existem "projetos das papeleras" de plantarem 1 milhão de hectares de árvores exóticas, enquanto existem 4 milhões de hectares em áreas degradadas que poderiam ser utilizadas, mas, buscam áreas de importância ecológica para plantarem eucaliptos, por existência de águas em abundância, como exemplo, os Banhados. No dia 21 de setembro, Dia Mundial da Árvore e também da Luta contra as Monoculturas de árvores exóticas que acabaram com extensas áreas de matas nativas no Brasil e no RS, resistindo menos de 10% das matas originais, pense nos Sinais que acabam originando uma reflexão para poupar papel, evitar imprimir, reciclar os resíduos e boicotar a atitude de comprar "mais e mais lixos", procurando comprar produtos com menos embalagens, conscientizando a família e os amigos sobre isso. E principalmente, sendo pró-ativo na defesa das matas nativas e contra a sua destruição para o plantio de árvores exóticas.

Este é o quinto vídeo da série SINAIS, que aborda em imagens uma realidade que não observamos e com isso nos distanciamos da cura e da solução de males em nosso meio ambiente e nas cidades. A ganância de políticos e "negociantes" do meio ambiente, em nossa realidade no sul do país, mostra que estamos assistindo Sinais que serão lembrados no futuro, quando nossos banhados e áreas importantes de biodiversidade serão afetados pelo eucalipto e as "papeleras". Produção de Julio Wandam para o Movimento Os Verdes de Tapes. Imagens do buscador Google e som de Paul Oakenfold.
Fonte: REDE Os Verdes

Nenhum comentário: